2014 © Sistema 3 | Rua Barbosa Lima, 278 - Centro - (32) 3212-6496  - Juiz de Fora - MG

Como é se mudar para o Canadá?

December 18, 2019

Ana Guilhermino é pedagoga e sempre quis trabalhar com educação. Cecile Kapinga é professora de francês no Sistema 3 desde 2014 e, nesses anos todos, coleciona grandes histórias de muitos alunos queridos que passam pelas nossas salas de aula.

 

Quando Ana e Cecile se conheceram, a então nossa aluna estava para se mudar de mala e cuia para o Canadá. Em meio a uma rotina muito corrida de trabalho, vida pessoal e um batalhão de documentos para concretizar o processo migratório, Ana encontrou 9 horas por semana para fazer o curso intensivo de francês aqui no Sistema 3 e se preparar para o processo admissional na escola infantil onde começaria a trabalhar quando chegasse ao seu novo endereço.

 

Comemorando 10 anos, nós do s3 temos lembrado muito dos nossos alunos e suas histórias incríveis de superação, mudança de vida, superação de obstáculos. E por isso a Cecile puxou esse papo com a Ana. As respostas acabaram ficando intactas e viraram este post em que você pode saber um pouco mais sobre o que uma brasileira que mora no Canadá pensa de lá (e daqui!). 

 

Cecile: Por que você decidiu se mudar e sair do Brasil? O que motivou sua decisão?

Ana: Sempre quis me mudar. Desde pequena sentia que o Brasil não era meu lugar.

 

O que você precisou fazer para obter uma residência permanente na frança, ao entrar com um visto de turista?

Não entrei com visto de turista. Eu já me mudei com visto permanente.

 

Quais são as grandes (ou pequenas) dificuldades enfrentadas pelos brasileiros em particular?

Tudo depende do seu conhecimento da língua. Muitos brasileiros passam aperto por aqui por não falarem inglês/francês muito bem.

 

O que fazer quando se tem filhos. Como o ensino das crianças funciona aí?

Aqui as escolas são públicas e de boa qualidade. O ensino é gratuito dos 4 aos 18 anos. Assim que você chega, é só ir na escola mais próxima e matricular as crianças.

 

Quais são as cidades onde é bom morar?

Depende muito de ponto de vista. Se você curte cidade grande, venha pra Toronto.  Se curte uma vibe mais europeia, vá pra Montreal. Se não está a fim de gastar dinheiro, procura uma cidade pequena. Se gosta do estilo rústico/ country, vá pra Calgary.  Se gosta de natureza e uma pegada eco sustentável, vá pra Vancouver. E por aí vai.

 

Há cidades a se evitar?

Não. A não ser que tenha algo que você realmente não goste, tipo o trânsito de Toronto...

 

Quais são as condições de trabalho em geral?

Se você tem visto de trabalho e fala bem a língua, as condições são ótimas. Eu sou professora, e a valorização que recebo aqui (professional e pessoal) nem se compara com o Brasil.

 

É fácil encontrar uma casa, um apartamento? Quais são as condições?

Sim, mas tudo depende de quanto você quer gastar.  Cidades como Toronto e Vancouver são bem caras e comprar imóvel aqui não compensa, a não ser que você tenha alguns milhões sobrando. Mas alugar é bem tranquilo e rápido.

 

O que fazer para uma adaptação mais rápida? Tem 3 dicas?

Claro! Primeiro, faça amigos de outras nacionalidades. O seu inglês/ francês não vai melhorar se você só anda com brasileiros. Segundo, desapegue do lifestyle brasileiro. Tente se aventurar com a comida local, a música local, a cultura local. Muito brasileiros se frustram porque não “tem as mesmas coisas que o Brasil”. Terceiro, venha preparado pro inverno.  Não posso frisar isso o suficiente! Muita gente desiste de imigrar pro Canadá justamente por cause do frio. Não é fácil ter que viver a vida normalmente num frio de -40. E nenhuma roupa que você trouxer daí vai adiantar. Tudo dá pra acostumar, mas leva tempo. Tem que estar psicologicamente preparado pra passar uns apertos.

 

Do que você sente falta na sua terra natal?

Da comida, com certeza! Aqui já tem vários supermercados e açougues brasileiros. O próprio Walmart vende comida brasileira. Mas nunca é a mesma coisa que a comida de vó...

 

O conhecimento da língua do país anfitrião facilitou sua integração? Pode explicar se sim ou se não?

Com certeza! Como já mencionei, muitos brasileiros passam aperto aqui por não terem muito conhecimento na língua. Se o inglês/francês é ruim, é mais difícil arrumar emprego, fazer amizade, ir ao médico...

 

Como foi ou tem sido feita a sua integração aos círculos sociais de seu novo país?

Bem tranquila. Depois que você começa a conhecer as pessoas, tem bastante coisa pra fazer por aqui. Programação não falta, principalmente em Toronto.

 

Você teve choque cultural?

Bastante. O nível de educação, segurança e senso de comunidade do canadense foi um choque no começo. Demorei pra me acostumar a andar na rua sem precisar ficar olhando pros lados.

 

Como fez ou como fazer amigos aí?

Fiz muitos amigos desde que cheguei. A maioria no trabalho ou amigos de amigos. Tenho amigos do México, Estados unidos, Índia, China, Japão, Irlanda, Canadá, França, e do Brasil, claro. Não é muito fácil fazer amigos aqui, mas nesse ponto o brasileiro tira vantagem. Somos muito sociáveis e temos facilidade em falar com as pessoas.


 

 

 

 

 

 

 

Cecile Kapinga

professora de FRANCÊS

 

 

 

Gostou das respostas da Ana? Gostaria de saber algo que não perguntamos? Temos uma lista recheada de pessoas que vão responder às perguntas da Cecile para compartilhar aqui no nosso Blog s3.

 

Quer acelerar e aprender FRANCÊS mais rápido? Turmas novas de francês: 20 de janeiro de 2020.

Matrículas com os melhores preços de 2019 até dia 23 de dezembro, próxima segunda-feira.

 

O Sistema 3 fica na Rua Barbosa Lima, 278, quase esquina com a Batista de Oliveira.

WhatsApp +55 (32) 98824-1025

Instagram @sistema3

E-mail contato@sistema3.com.br

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts Em Destaque

Bem-vindos ao blog S3!

January 24, 2017

1/1
Please reload

Posts Recentes

December 17, 2019

Please reload

Arquivo
Please reload

Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square